VIVER EM TEMPOS SOMBRIOS: a experiência e os laços com os contemporâneos.

Neste artigo vamos examinar, apoiados em autores de diversas áreas e na psicanálise, as estratégias de poder e os impasses do sujeito contemporâneo nestes tempos sombrios. Apontaremos algumas das conseqüências deste poder para o sujeito no capitalismo avançado, particularmente as que incidem sobre o sentido da vida, sobre a historização do sujeito. Indicaremos algumas modalidades de resistência que supõem o deslocamento do gozo monitorado politicamente e mortífero para o desejo, para uma práxis caracterizada pelo resgate da experiência compartilhada do mundo, onde os processos coletivos e a reabilitação do espaço público possam tornar possível a construção de projetos comuns. O artigo recoloca a noção de contemporâneo pela via da conjugação de diversas temporalidades, afirmando a construção de um modo particular de atribuir sentido ao presente. Entende que resgatando a experiência compartilhada com os contemporâneos, pode-se reinventar a vida e criar mecanismos de pressão contra a submissão ao poder soberano. 2009 , 24 páginas.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.