A transmissão do trauma: o litoral

Neste texto abordamos algumas pontuações na teoria do trauma, para a psicanálise, com o objetivo de tratarmos sobre a questão da transmissão possível do trauma, tomando como elemento de passagem: o litoral, termo que no ensino de J. Lacan refere ao conceito de letra. Dito conceito sofre modificações conforme aos paradigmas que definem o sujeito do inconsciente. A passagem do inconsciente estruturado como uma linguagem para o inconsciente real, permitem estas elaborações. Assim, a letra entendida como material do significante é posteriormente articulado como resto, lixo que se desprende de uma escrita, testemunha da separação constitutiva do sujeito. Esses conceitos do arcabouço lacaniano não se excluem, mas se diferenciam. A letra se localiza no furo do saber do Outro, escrito pelo matema S(%). É a partir desse furo que o sujeito, numa temporalidade virtual, pode separar-se. Tomamos dois exemplos clínico, da literatura psicanalítica, os quais nos possibilitaram extrair algumas considerações que enlaçam trauma, transmissão e testemunho. 16 páginas

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.